Archivos por etiqueta: Pessoa

Más ojos.

Teus olhos, contas escuras, São duas ave-marias No rosário d’amarguras Que rezo todos os días. Quando a dor me amargurar. Quando sentir penas duras, Só me podem consolar Teus olhos, contas escuras. D’eles só brotam amores, Não há sombra d’ironias, Teus olhos sedutores São duas ave-marias. Se acaso a vida os vem turvar, Fazem-me sofrer […]

Insónia.

Não durmo, nem espero dormir. Nem na morte espero dormir. Espera-me uma insônia da largura dos astros, E um bocejo inútil do comprimento do mundo. Não durmo; não posso ler quando acordo de noite, Não posso escrever quando acordo de noite, Não posso pensar quando acordo de noite — Meu Deus, nem posso sonhar quando […]

Cansaço

Não, nâo é cansaço… É uma quantidade de desilusão Que se me entranha na espécie de pensar, É um domingo às avessas Do sentimento, Um feirado passado no abismo… Não, cansaço não é… É eu estar existindo E também o mundo, Com tudo aquilo que contém, Com tudo aquilo que nele se desdobra E afinal […]

Paganismo.

Sin discutir ahora cuáles son los fundamentos metafísicos, ya de la religión, ya de una religión en especial, basta con que, comprobada como está por los sociólogos la necesidad humana del fenómeno religioso para disciplina y orientación de las sociedades, consignemos, a modo de corolario, que más disciplinará y orientará a las sociedades aquella religión […]

De la tristeza.

DOLORA. Dantes quâo ledo afectava Uma atroz melancolia! Poeta triste ser queria E por nâo chorar chorava. Despois, tive que encontrar A vida rígida e má Triste entâo chorava já Porque tinha que chorar. Num desolado alvoroço Mais que triste nâo me ignoro. Hoje em dia apenos choro Porque já chorar nâo posso. Obra poética […]

Cumpleaños.

ANIVERSÁRIO No tempo em que festejavam o dia dos meus anos, Eu era feliz e ninguém estava morto. Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradiçcao de há séculos, E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religiâo qualquer. No tempo em que festejavam o dia dos meus anos, […]